quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Servidores mortos continuaram 'recebendo' salários da Alerj


Assembleia Legislativa do Rio não sabe quem realizava os saques.
Prejuízo aos cofres públicos é de aproximadamente R$ 5 milhões.


Seis servidores aposentados da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) continuaram recebendo salários mesmo depois de terem morrido. Um deles faleceu há sete anos, mas o dinheiro permaneceu sendo sacado. As informações são do RJTV.
Nesta quarta-ferta (17), o Jornal Extra informou que o prejuízo aos cofres públicos chega a quase R$ 5 milhões.
A fraude foi descoberta depois de uma análise da folha de pagamentos dos funcionários inativos da Assembleia. A investigação revelou que a morte dos ex-servidores não era comunicada ao Legislativo.
A Alerj informou que não sabe quem realiza os saques e que vai pedir uma investigação ao Ministério Público para identificar os culpados, e ainda solicitar a restituição dos valores sacados.
A Assembleia Legislativa não informou em que setor esses servidores mortos trabalhavam.
Para ler mais notícias do G1 Rio, clique em g1.globo.com/rj. Siga também o G1 Rio noTwitter e por RSS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário