quarta-feira, 17 de outubro de 2012

CPI apura suposto caso de adoção ilegal na BA

Casal teve seus cinco filhos tirados de casa pela polícia e levados para a adoção


A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Tráfico de Pessoas vai ouvir os envolvidos em suposto esquema de adoção ilegal na cidade de Monte Santo, na Bahia. No último domingo, uma denúncia do programa “Fantástico”, da TV Globo, abordou a situação de um casal que teve seus cinco filhos tirados de casa pela polícia e levados para a adoção. Uma das crianças tem apenas dois meses de vida.

Os cinco foram entregues a quatro casais de São Paulo, entre maio e junho do ano passado. Há suspeita de irregularidades no processo e, de acordo com o presidente da CPI, deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA), serão ouvidos o juiz que autorizou a adoção, o atual juiz da cidade – que tenta reverter a decisão –, a suposta agenciadora das crianças e os casais que fizeram a adoção, além dos pais biológicos e das próprias crianças.

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) será convidado a participar das oitivas. Depois, os deputados federais que integram a CPI avaliarão a necessidade de se dirigir à Bahia para estender as investigações.

De acordo com um relatório elaborado pela Secretaria Nacional de Justiça do Ministério da Justiça e pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (Unodc), em seis anos, quase 500 brasileiros foram vítimas do tráfico de pessoas. Do total, 337 casos referem-se à exploração sexual e mais 135 ocorrências tratam de trabalho análogo à escravidão. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário