quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Reunião define metas para a proteção dos menores de Sarandi



   A administração municipal de Sarandi reuniu ontem (3) entidades de proteção à criança e ao adolescente do município para discutir as ações que serão tomadas para tirar das ruas os menores que vendem balas nos semáforos em Maringá.
Segundo o Conselho Tutelar de Sarandi os menores já estão sendo monitorados pelo conselho há algum tempo. Segundo a presidente do Conselho Ilda Bernardino, os conselheiros já estão monitorando as famílias.
A Presidente explicou que o Conselho firmou uma parceria com o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), e o Conselho Tutelar de Maringá para que os menores moradores de Sarandi quando forem abordados, o Conselho Tutelar de Sarandi seja avisado para que façam o atendimento aos menores.
“Nós vamos trabalhar em ações coordenadas com Maringá, a nossa intenção é fazer o acompanhamento destes menores juntamente com as famílias. Nós estamos preparando projetos que possam dar suporte para elas, como atendimento psicológico, medico e o que for preciso para melhorar a vida destas crianças. Temos que levar estes menores de volta para a escola e temos que ter o envolvimento das famílias neste processo, é que nós estamos buscando”.
Débora Sant’anna, da Proteção Especial da Secretaria de Assistência Social de Sarandi explica que vai ser feita uma intervenção nestas famílias, no âmbito jurídico para que eles participem deste processo de retirada destes menores das ruas. “Todo processo tem que ser feito através do Conselho Tutelar de Sarandi que vai ser a porta de entrada destes menores. Não podemos aceitar a negligencia dos pais. Estamos traçando metas objetivas para solucionar estes problemas em conjunto com a rede de assistência do município”.
Assessoria de Comunicação de Sarandi

Nenhum comentário:

Postar um comentário