segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Compra Direta beneficia agricultores e entidades sociais no Paraná


O Paraná terá R$ 18 milhões para o Programa de Aquisição de Alimentos Compra Direta neste semestre, o que permitirá fechar o ano com a compra da produção de 9.250 agricultores familiares e atendimento a 3.120 entidades sociais e assistenciais. Nesta última  quinta-feira (16), o governo estadual iniciou o processo de negociação com entidades, agricultores e prefeituras para garantir o uso dos recursos. As primeiras regiões foram Norte e Noroeste. 

Segundo o secretário estadual do Trabalho, Emprego e Economia Solidária, Luiz Claudio Romanelli, a iniciativa garante em todo o Paraná a aquisição, por preços justos, da produção de nove mil agricultores familiares e contribui para assegurar alimentação de qualidade a 1,1 milhão de paranaenses de 281 dos 399 municípios.

Nas regiões de Maringá, Campo Mourão e Paranavaí, serão beneficiados 72 municípios, 1.970 agricultores e 606 instituições. Em Londrina e Ivaiporã, participam do programa 37 municípios, 924 agricultores familiares e 334 entidades socioassistenciais.

 “O Compra Direta fortalece a agricultura familiar por meio da geração de renda, promove desenvolvimento local com o escoamento da produção no próprio município e complementa a alimentação em instituições sociais para famílias que vivem em situação de vulnerabilidade”, explicou Romanelli. 

Segundo Valéria Nitsche, coordenadora do programa, os recursos são depositados diretamente na conta bancária dos fornecedores, cabendo às entidades o gerenciamento local.

O Programa de Compra Direta da Agricultura Familiar no Paraná tem como órgão gestor a Secretaria Estadual do Trabalho, Emprego e Economia Solidária, em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), a Central de Abastecimento (Ceasa) e o Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea-PR).

O programa é executado pelo Ministério de Desenvolvimento Social e beneficia diretamente toda a rede social: asilos, hospitais públicos, creches, associações de proteção à maternidade e infância, Apaes, Provopar, merenda das escolas municipais e estaduais e demais entidades que atendem o público de baixa renda.

Em Marialva, são atendidas 27 entidades e 8 mil pessoas, e 30 agricultores são beneficiados, o Compra Direta enriquece a qualidade dos alimentos. Tanto na merenda escolar quanto nas entidades assistenciais, em vez do consumo de produtos industrializados e de baixo valor nutricional, todos consomem alimentos saudáveis e de primeira qualidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário