sexta-feira, 11 de maio de 2012

Prefeito de Sarandi não aceita reajuste e Câmara reduz aumento dos subsídios


O Prefeito Municipal de Sarandi atendeu ao pedido dos moradores, para que os subsídios dos vereadores e do prefeito que foi aprovado no final do ano passado fosse revogado. A administração se reuniu com os vereadores, presidentes de associações de bairros, lideres comunitários, representantes das igrejas católicas e evangélicas, representantes de partidos políticos, para propor que o reajuste do próximo prefeito fosse o mesmo dado aos funcionários públicos.
    A mesa diretora da Câmara Municipal revogou o PROJETO DE LEI Nº 2175/2012, o qual Altera os valores dos subsídios dos Vereadores e prefeito, fixados pela Lei Municipal nº 1904/2011, de 22/11/2011. Que estipulava o reajuste para a próxima gestão em R$ 7.980 para os vereadores e o prefeito R$ 19.800. A Câmara voltou atrás no aumento dos salários. Uma outra Lei foi votada, estipulando o aumento num teto máximo de até 6.900 reais para vereadores e para o prefeito  até 16 mil reais.
   Para a Administração Municipal de Sarandi o povo é soberano, e as decisões públicas têm que levar em consideração a opinião popular, pois o legislador é apenas um representante eleito pelo povo. A participação da população nesses movimentos ou em qualquer ação que envolve decisões importantes é fundamental para uma boa gestão municipal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário