quarta-feira, 23 de março de 2011

Usina de lixo francesa surpreende comitiva maringaense

A visita da comitiva maringaense às usinas de tratamento de lixo na França foi plenamente satisfatória e até surpreendente, segundo o prefeito Silvio Barros e o vereador, Heine Macieira.
    A primeira visita à usina da Isseane em Issy, na região metropolitana de Paris, e que está situada às margens do Rio Sena, impressiona pela arquitetura, pela localização central na cidade e pela dimensão pois trata diariamente 1.400 toneladas de resíduos de 85 municipalidades ao redor da capital francesa.
    A usina pertence ao consórcio intermunicipal denominado Syctom e é operada pelo grupo Tiru, o maior da França e um dos maiores da Europa, com mais de 20 usinas em operação atendendo todas as exigências ambientais impostas pela União Europeia que são as mais rigorosas do mundo.
     Além de produzir energia elétrica para a EDF Energy de France, empresa estatal francesa, a usina de Issy também produz uma enorme quantidade de vapor distribuído para o sistema de calefação da comunidade situada nas proximidades.
     A visita contou também com a participação do prefeito Sebastião Almeida e do Secretário de Transportes Celso Masson, de Garulhos.
     A comitiva também visitou a usina de Saint Saulve, situada pouco mais de 200 Km de Paris, onde são tratadas quase 400 toneladas de lixo por dia e que corresponde ao tamanho da usina que Maringá precisará implantar e onde são produzidos cerca de 10 megawatts/hora de energia elétrica para a cidade.
     O vereador Heine Macieira admitiu que antes de verificar in loco, estava um pouco cético quanto aos resultados do tratamento bem como da ausência de qualquer odor e fumaça. Porém, após as visitas se manifestou plenamente confiante de que Maringá poderá se tornar uma referência na solução deste complexo problema urbano que assola a maioria dos municípios brasileiros.

Agência Francesa de Desenvolvimento
    Durante a viagem o prefeito Silvio Barros e o secretário de Saneamento Básico, Leopoldo Fiewski , visitaram também a Agência Francesa de Desenvolvimento -AFD- para tratar do possível financiamento da rede de ciclovias e corredores verdes da cidade, projeto este estimado em cerca de dez milhões de euros.
     Na AFD foram recebidos pelo diretor para a America Latina, Louis-Jacques Vaillant e pela Coordenadora Regional para o Brasil, Christelle Josselin. A agência tem grande interesse em investir no Brasil e seus primeiros empréstimos a serem aprovados pela Secretaria do Tesouro Nacional serão no Paraná, nas cidades de Curitiba e Toledo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário