quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Richa determina pagamento de R$ 41,3 milhões em verbas rescisórias a professores temporários

O governador Beto Richa determinou nesta segunda-feira (9) a liberação de R$ 41,3 milhões para pagar as verbas rescisórias de 32.517 professores e funcionários contratados por Processo Seletivo Simplificado (PSS), não pagos pelo governo anterior ao fim do contrato, em dezembro de 2010. O dinheiro será depositado na conta dos professores e funcionários nesta terça-feira (11). “A regularização dá tranquilidade a esses profissionais, que estão sendo atendidos no seu direito, e nos dá segurança para trabalhar, cada vez mais, por uma Educação de qualidade”, afirmou Richa. A Secretaria de Estado da Educação também anunciou que serão chamados 3.000 profissionais de Educação aprovados em concurso público em 2007 — que tem validade até 2012 — e serão contratados 30.000 professores e funcionários por meio de Processo Seletivo Simplificado, para atender a demanda do início das aulas, em fevereiro. Até o momento, mais de 250 mil profissionais já se inscreveram para esse processo.
“Este é o último ano que esperamos recorrer ao PSS. Vamos nos programar e fazer o planejamento para que em outubro esteja tudo preparado para que professores e diretores tenham o planejamento do ano seguinte”, disse o secretário da Educação e vice-governador, Flávio Arns.
O secretário disse ainda que, mesmo estando fora das medidas anunciadas pelo governador Beto Richa para corte de gastos de custeio administrativo de 15%, a secretaria da Educação também vai adotar medidas para reduzir gastos de custei. “Estamos adotando métodos de gestão e planejamento profissional para reduzir nossos custos em 15%. Com isso esperamos obter uma economia entre 400 e 500 milhões de reais por ano. Tudo que for poupado será investido em reforma de escolas, compra de equipamentos e aumento de salários, para melhoria da qualidade da educação no Paraná”, afirmou Arns.
“Sabemos da situação difícil em que se encontra a educação e temos certeza que com a competência que tem o secretário Flávio Arns e as medidas que estamos adotando vamos rapidamente atingir um patamar de excelência na educação no Estado”, disse Richa.
O secretário da Fazenda, Luiz Carlos Hauly, disse que o pagamento das verbas rescisórias dos professores e funcionários representa aproximadamente 5% da folha de salários do Governo do Estado. Os recursos sairão do orçamento para 2011 da Secretaria de Educação e não constavam da relação de restos a pagar pela administração do governo anterior. O pagamento foi anunciado para 31 de dezembro, como a última parcela, depois de consecutivos atrasos no pagamento de férias, férias proporcionais ao tempo de serviço e do salário referente ao mês de dezembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário