quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Prefeito DE MARINGA e ministra do Desenvolvimento Social inauguram Restaurante Popular nesta sexta-feira (13)

O prefeito Silvio Barros recebe, nesta sexta-feira (13), a ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Márcia Helena Carvalho Lopes, para a inauguração do Restaurante Popular, que será aberto ao público na segunda-feira (16). O evento será às 11 horas, na avenida Lauro Werneck, 500 – ao lado do Ginásio de Esportes Chico Neto.
O Restaurante Popular é um anseio antigo da administração municipal e ficará sob responsabilidade da Secretaria de Assistência Social e Cidadania – Sasc. A empresa curitibana Ação Social do Paraná, vencedora da licitação, irá administrar o restaurante com o compromisso de servir 1.000 refeições por dia, de segunda a sexta-feira, das 11 às 14 horas.

Para atender a população mais carente e dar oportunidade para que essas pessoas se alimentem de forma saudável e com comida de qualidade, o preço da refeição será R$ 1,50, com subsidio de R$ 1,80 da Prefeitura, uma vez que a empresa que administrará o restaurante venceu a licitação por R$ 3,30 a refeição.

Na última semana técnicos do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome estiveram em Maringá e participaram de um almoço teste promovido pela Prefeitura, que recebeu o aval do Governo Federal para a abertura do local ao público.

O diretor da Sasc, Pedro Brambila, explica que o restaurante limitará o atendimento a mil pessoas dia. “Essa é a capacidade. Vamos seguir o que recomenda o Ministério de Desenvolvimento e procurar servir o público alvo do projeto, pessoas que se encontram em situação de insegurança alimentar, principalmente pessoas de baixa renda”.

Através do Restaurante Popular a população terá acesso a refeições de qualidade que contribui com o fortalecimento da segurança alimentar e da dignidade social. As refeições são preparadas por uma equipe de nutricionistas e balanceadas em 1.300 calorias. Os produtos são adquiridos por agricultores familiares da região, o que fortalece também a inclusão social no campo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário