quinta-feira, 15 de abril de 2010

Profissionais e acadêmicos debatem Saúde Mental em Maringá

Profissionais de vários segmentos públicos e privados, e acadêmicos dos cursos de saúde das instituições de ensino superior e técnico participam desde quarta-feira da Conferência Municipal de Saúde Mental, que prossegue nesta quinta-feira, no Cesumar. Durante a solenidade de abertura, o secretário de Saúde, Antônio Carlos Nardi, falou dos avanços na área de atendimento e da importância dos debates durante a conferência.
Após a abertura, a coordenadora de Saúde Mental de Minas Gerais, Marta Elizabeth de Souza, que é Psicóloga e Mestre em Saúde Pública pela Universidade Federal de Minas Gerais, falou da realidade do seu Estado e das carências do País. “A Saúde Mental não é uma prioridade, e sentimos essa situação em um Estado com 20 milhões de habitantes em 853 municípios, boa parte deles entre os mais carentes do Brasil”, disse.

Ela relaciona os avanços nas questões de saúde mental ao envolvimento da sociedade. “A reforma do setor tem mesmo que envolver todos os segmentos, das famílias aos organismos de direitos humanos”, disse. A Conferência prossegue nesta quinta-feira, a partir das 14 horas, com os debates por grupos de trabalho, nas salas 5, 6 e 7 do Bloco 6 do Cesumar. A partir das 16h30, no auditório do Bloco 6, será realizada a eleição dos delegados para a conferência estadual. Às 17 horas ocorre a plenária final.

O evento reúne trabalhadores da saúde e de órgãos ligados ao atendimento ao portador de transtorno mental, usuários dos serviços de saúde, acadêmicos de saúde, gestores e administradores e entidades intersetoriais que possam contribuir nas deliberações de propostas para o município de Maringá.

Durante a conferência local serão escolhidos os 150 delegados que vão apontar os problemas e sugerir melhorias para a otimização do serviço de prevenção e assistência ao portador de transtorno mental e seus familiares.

A Conferência Municipal de Saúde Mental é uma das etapas que ocorrerá até que sejam realizadas as etapas estaduais, previstas para o mês de maio e futuramente a etapa nacional, onde representantes de todo o país se reunirão para o fórum maior que deliberará políticas públicas voltadas à temática.

Nenhum comentário:

Postar um comentário